Introdução à programação
com Processing Modo Python

Desenhando polígonos - I

Primeiro contato

Processing oferece funções para desenhar triângulos triangle() e quadriláteros quad() que são chamadas usando 3 e 4 pares de números, as coordenadas para 3 e 4 vértices, respectivamente. Veja o exemplo a seguir:

triangulo e quadrilátero

Mas e se quisermos desenhar um polígono com 5, 6 ou com um número arbitrário de vértices?

Neste caso usamos um conjuto de funções!

Tudo começa com beguinShape(), seguido da repetição da função vertex() para cada vértice, terminando com endShape(). Quando usado com a constante CLOSE, endShape(CLOSE), produz polígonos fechados.

size(400, 200)

beginShape()  # inicia o polígono da esquerda
vertex(10, 10)
vertex(50, 50)
vertex(190, 30)
vertex(90, 150)
vertex(30, 100)
endShape()  # polígono aberto

beginShape()  # inicia o polígono da direita
vertex(210, 10)
vertex(250, 50)
vertex(390, 30)
vertex(290, 150)
vertex(230, 100)
endShape(CLOSE)  # polígono fechado

e4

Desenhando uma estrela de quatro pontas

Vejamos um exemplo que combina a estrutura que vimos antes com o uso de variáveis para calcular a posição dos vértices, formando um estrela!

size(400, 400)
background(0, 0, 200)  # um fundo azul
x, y = width / 2, height / 2  # coordenadas do centro

largura_total, largura_menor = 250, 150
a = largura_total / 2
b = largura_menor / 2

beginShape()
vertex(x - a, y - a)
vertex(x - b, y)
vertex(x - a, y + a)
vertex(x    , y + b)
vertex(x + a, y + a)
vertex(x + b, y)
vertex(x + a, y - a)
vertex(x    , y - b)
endShape(CLOSE)

e4

Assuntos relacionados